top of page

QUEM FAZ ACADEMIA PODE BEBER REFRIGERANTE?

O refrigerante é uma bebida popular e amplamente consumida em todo o mundo. No entanto, surge a dúvida se é adequado ou saudável para aqueles que frequentam a academia incluir o refrigerante em sua dieta.



Neste artigo, vamos explorar a relação entre a prática de exercícios físicos e o consumo de refrigerante, discutindo os possíveis impactos na saúde, o valor nutricional e as considerações importantes a serem feitas.


Os refrigerantes são conhecidos por seu alto teor de açúcar, calorias vazias e aditivos artificiais, o que pode ser motivo de preocupação para aqueles que buscam uma alimentação saudável e equilibrada.


quem faz academia pode beber refrigerante?

Além disso, essas bebidas não oferecem nenhum valor nutricional significativo e podem contribuir para o ganho de peso, aumento do risco de doenças crônicas, como diabetes tipo 2 e problemas dentários.


Para quem se dedica a uma rotina de exercícios físicos, é importante considerar o impacto negativo que o consumo regular de refrigerantes pode ter na busca por resultados satisfatórios.


Embora seja recomendado evitar o consumo regular de refrigerantes para aqueles que fazem academia, é importante destacar que uma indulgência ocasional não irá arruinar todo o seu progresso.


O equilíbrio é fundamental e permitir-se desfrutar de um refrigerante em ocasiões especiais pode ser aceitável, desde que seja feito com moderação e como parte de uma dieta geralmente saudável.


No entanto, é importante lembrar que opções mais saudáveis, como água, chás sem açúcar ou bebidas naturais, são alternativas mais adequadas para hidratação e reposição de líquidos durante e após os exercícios físicos.


Neste artigo, vamos explorar a relação entre o consumo de refrigerante e a prática de exercícios físicos, destacando os impactos na saúde e as considerações importantes a serem feitas.


Tomar decisões conscientes em relação à alimentação é essencial para alcançar resultados positivos na academia e promover uma vida saudável de maneira geral.


Refrigerante, açúcar e desempenho atlético


Devido ao conteúdo de cafeína ou açúcar dos refrigerantes, beber uma garrafa de refrigerante antes do treino pode levar a um aumento de energia no início. Alguns atletas buscam uma xícara de café ou um pré-treino, na esperança de obter uma solução rápida para a energia.


Outros atletas bebem bebidas esportivas ou refrigerantes após os treinos, na esperança de reabastecer os eletrólitos e as reservas de glicogênio esgotados.


De fato, algumas pesquisas examinaram o desempenho de atletas de alta performance ao beberem frutose antes ou depois de um treino de várias horas, pois isso pode ajudar a restaurar as reservas de glicogênio no fígado.


Um estudo de agosto de 2017 publicado no European Journal of Sports Science descobriu que o consumo de frutose pode afetar a fadiga e o metabolismo de um atleta, possivelmente fornecendo-lhes um estoque de energia mais longo do que alguém que apenas bebe água.


É por isso que um ciclista competitivo pode beber uma bebida açucarada durante uma maratona.


É bastante aceito, no entanto, que beber muito açúcar pode ser útil para uma pequena fração de atletas de resistência - como ciclistas ou corredores que fazem horas de maratonas - os mesmos benefícios não são transferidos para a pessoa comum que faz meia hora ou 1 hora de treino.


De fato, bebidas com alto teor de frutose seriam realmente prejudiciais durante o exercício para uma pessoa comum.


Embora certas bebidas esportivas sejam projetadas para fornecer sódio, eletrólitos e um pouco de açúcar após um treino, os refrigerantes mais comuns - como Pepsi, Coca Cola ou Sprite - simplesmente contêm altos níveis de açúcar sem os eletrólitos.


Muitos refrigerantes têm até xarope de milho com alto teor de frutose, que, juntamente com outros tipos de açúcares adicionados, tem sido associado ao ganho de peso, aumento de triglicerídeos e cáries, de acordo com a Clínica Mayo .


Segundo a Harvard Health , 42% do açúcar adicionado é proveniente de refrigerante e energia ou bebidas esportivas. Isso é muito mais do que o açúcar adicionado obtido de sobremesas, doces, xarope ou cereais.


De acordo com um estudo de abril de 2014 publicado na JAMA Internal Medicine , quanto mais adultos consumiram adição de açúcar, maior o risco de doenças cardiovasculares e mortalidade.


A longo prazo, o consumo de refrigerante também pode aumentar o risco de diabetes tipo 2, obesidade e outras doenças crônicas. Pode até ter um efeito no seu cérebro .


Beber refrigerante depois de malhar, portanto, pode não ser a melhor escolha.


Para evitar pegar uma bebida energética ou esportiva com muito açúcar, leia os rótulos dos alimentos antes de comprá-los. Você poderá acompanhar quantos açúcares adicionados há na bebida - desde adoçante de milho, xarope de milho e xarope de milho com alto teor de frutose até açúcar de malte e melaço.


Refrigerante pode prejudicar seus rins


Os efeitos das bebidas carbonatadas no exercício podem até se estender aos seus rins. Um pequeno estudo de fevereiro de 2019 publicado no American Journal of Physiology examinou como certos refrigerantes, definidos como ricos em frutose e cafeinados, afetavam as pessoas durante e após o exercício no calor.


No estudo, os pesquisadores mediram adultos saudáveis ​​trabalhando em esteiras e levantando por 45 minutos. Após o treino, os participantes receberam refrigerante com alto teor de frutose, cafeína ou água para beber , e depois foram enviados para se exercitar mais.


Esse ciclo foi repetido por cerca de quatro horas e, em seguida, os participantes receberam sua bebida designada para beber quando saíram.


Os pesquisadores acompanharam a temperatura corporal central dos participantes, a frequência cardíaca, a pressão arterial e os biomarcadores de lesão renal antes e depois do julgamento. Eles descobriram que as pessoas designadas para refrigerantes tinham níveis mais altos de certos marcadores de lesão renal, como creatinina no sangue e menor taxa de filtração glomerular.


As mesmas pessoas também tiveram níveis mais altos de vasopressina, um hormônio que aumenta a pressão sanguínea, e foram considerados levemente desidratados. Os participantes que beberam água não apresentaram nenhum desses efeitos negativos, levando os pesquisadores a concluir que os refrigerantes não funcionavam para hidratar as pessoas no calor e tinham um efeito prejudicial sobre os rins.


Exercício pode mudar as coisas


O bom é que, se você só bebe refrigerante mas iniciar uma rotina de exercícios pode realmente ajudar a protegê-lo contra alguns dos piores resultados de saúde da bebida. E parar de tomar refrigerante pode mudar completamente sua saúde para melhor.


Em um pequeno estudo de março de 2016 publicado no PLOS One , os pesquisadores rastrearam ratos que receberam refrigerantes de cola enquanto se exercitavam aerobicamente e os compararam com ratos que bebiam coca-cola que eram sedentários.


O consumo crônico de refrigerante estava associado a níveis mais altos de triglicerídeos, além de aumento da freqüência cardíaca, estresse oxidativo e inflamação.


Os pesquisadores desse estudo descobriram, no entanto, que o exercício regular ajudou a proteger contra alguns desses problemas. Outro estudo de dezembro de 2017 publicado no Journal of Affective Disorders também constatou que pessoas com consumo compulsivo de açúcar também poderiam se beneficiar de exercícios físicos moderados.


Dito isto, se você deseja evitar os efeitos negativos para a saúde de refrigerantes durante o exercício, provavelmente não deve procurar um pré-treino da Coca Cola ou uma bebida energética com açúcar depois, mesmo depois de um treino intenso.


Em vez disso, opte por água comum, chás sem açúcar ou água com gás. Essas opções não açucaradas não apenas diminuirão sua ingestão de açúcar e serão melhores para o seu metabolismo após o treino, mas também manterão você muito mais hidratado.



 

Artigo que podem interessar você:

 

Conclusão:


Ao considerar o consumo de refrigerante para aqueles que frequentam a academia, é fundamental entender os possíveis impactos negativos na saúde e no progresso dos exercícios físicos. Os refrigerantes são conhecidos por seu alto teor de açúcar, calorias vazias e aditivos artificiais, o que pode comprometer a busca por uma alimentação saudável e equilibrada.


Embora seja aceitável permitir-se uma indulgência ocasional, é importante ressaltar que o consumo regular de refrigerantes não é recomendado para quem busca resultados satisfatórios na academia.


Essas bebidas não oferecem benefícios nutricionais e podem contribuir para o ganho de peso e o aumento do risco de doenças crônicas.


Optar por opções mais saudáveis, como água, chás sem açúcar ou bebidas naturais, é uma escolha mais adequada para a hidratação e a reposição de líquidos durante e após os exercícios físicos.


Manter uma dieta equilibrada, rica em nutrientes e adequada às necessidades individuais é fundamental para maximizar os benefícios dos treinos e alcançar uma vida saudável.


Portanto, ao fazer escolhas conscientes em relação à alimentação, é possível alinhar os objetivos da academia com um estilo de vida saudável e equilibrado.


Reduzir ou eliminar o consumo de refrigerantes é uma medida importante para promover a saúde e alcançar os resultados desejados na busca por um corpo saudável e uma mente ativa.


Lembre-se sempre de consultar um profissional de saúde qualificado para orientações personalizadas e obter o máximo de benefícios em sua jornada fitness.

bottom of page