top of page

Remada Alta: Para que Serve, Músculos Trabalhados e Como Fazer

A remada alta é um exercício bastante conhecido pelos praticantes de musculação, especialmente aqueles que buscam desenvolver a musculatura das costas. No entanto, apesar de ser um movimento bastante popular, muitas pessoas não executam a remada alta corretamente ou não a incluem de forma adequada em seus treinamentos.


Neste artigo, vamos abordar tudo o que você precisa saber sobre a remada alta, desde a execução correta do exercício até suas variações e os benefícios que ele traz para o corpo e a postura. Além disso, vamos apresentar um programa de treinamento com remada alta e dicas importantes para que você possa executar o exercício de forma segura e eficiente.


Não deixe de conferir todas as informações deste artigo e inclua a remada alta em seu treino de costas para obter resultados ainda melhores na sua rotina de exercícios!


O que é remada alta?

Remada Alta: Para que Serve, Músculos Trabalhados e Como Fazer

A remada alta é um exercício composto que foca no desenvolvimento de múltiplos grupos musculares superiores, incluindo os trapézios, deltoides e, em menor grau, os bíceps.


Trata-se de um movimento de puxada vertical, realizado geralmente com uma barra ou halteres, que envolve elevar o peso em frente ao corpo até a altura do queixo, mantendo as mãos próximas uma da outra.


A técnica correta é crucial para maximizar os benefícios da remada alta, minimizando o risco de lesões, especialmente nas articulações dos ombros.

É importante destacar que a remada alta trabalha intensamente os trapézios e proporciona a ativação eficiente dos deltoides, sendo um exercício valioso para quem busca melhorar a estética e a força da parte superior do corpo.


Incluir a remada alta em sua rotina de treinamento pode oferecer uma série de benefícios. Além de fortalecer os músculos visados, este exercício pode contribuir para uma melhor postura e auxiliar na prevenção de lesões, reforçando os músculos que suportam os ombros.


Para atletas e praticantes de musculação, a remada alta é frequentemente integrada em programas de treino para desenvolver a parte superior do corpo de forma harmoniosa e equilibrada.


Apesar de seus benefícios, a remada alta deve ser realizada com cautela, pois a elevação dos braços acima da linha dos ombros pode, se feita de forma imprópria, aumentar o risco de lesões no manguito rotador.


É aconselhável que iniciantes busquem a orientação de um profissional de educação física para garantir a execução adequada. Com a prática regular e um aumento gradual da carga, a remada alta pode ser uma adição poderosa ao seu treinamento, contribuindo para um físico mais forte e definido.


Músculos Trabalhados na Remada Alta:


Remada Alta: Tudo o que Você Precisa Saber

A remada alta é um exercício dinâmico que recruta uma variedade de músculos, sendo uma adição valiosa para qualquer rotina de treinamento voltada para a parte superior do corpo. Os principais músculos trabalhados na remada alta são os trapézios, que são responsáveis pela elevação dos ombros e movimento das escápulas.


Além disso, os deltoides – especificamente a porção lateral e anterior – são intensamente ativados ao elevar a barra ou halteres em frente ao corpo. Esses músculos são fundamentais para a realização de movimentos de elevação e rotação do ombro, tornando a remada alta essencial para o desenvolvimento de ombros fortes e bem definidos.


Outro grupo muscular significativamente envolvido na remada alta é o serrátil anterior, um músculo localizado na lateral do tórax, abaixo dos braços.


Este músculo desempenha um papel importante na estabilização das escápulas contra a parede torácica e na promoção de um movimento suave dos ombros.


A remada alta, ao exigir que os ombros se movam de maneira controlada, ajuda a fortalecer o serrátil anterior, o que pode melhorar a funcionalidade e a aparência da região torácica superior.


Além disso, a remada alta também trabalha os bíceps de forma secundária. Embora o exercício não seja focado nesse grupo muscular, a flexão do cotovelo envolvida no movimento contribui para a ativação dos bíceps.


Isso faz da remada alta uma escolha eficiente para aqueles que desejam maximizar o tempo no ginásio, engajando múltiplos grupos musculares em um único movimento.


A ativação dos bíceps adiciona um elemento de treino composto ao exercício, aumentando a eficiência do treino.


Finalmente, não podemos esquecer dos músculos do core, que atuam como estabilizadores durante a execução da remada alta. Embora o foco esteja nos músculos superiores, o core é essencial para manter o corpo alinhado e evitar a sobrecarga na região lombar.


A integração do core no exercício ajuda a promover uma base sólida do corpo, permitindo que o praticante execute a remada alta com uma forma mais segura e eficaz.


A inclusão da remada alta em programas de treino pode, portanto, beneficiar não apenas os músculos diretamente envolvidos, mas também a estabilidade e força central do praticante.


Benefícios da remada alta para o corpo e a postura:



A remada alta pode trazer vários benefícios para o corpo e a postura. A seguir, listamos alguns dos principais benefícios desse exercício:


  1. Desenvolvimento muscular: A remada alta é um exercício que trabalha principalmente a musculatura das costas, incluindo o grande dorsal, o trapézio e os romboides. Ao incluir esse exercício em seu treino de costas, você pode melhorar o desenvolvimento muscular dessa região.

  2. Melhora da postura: A remada alta também pode ajudar a melhorar a postura, pois fortalece a musculatura que sustenta a coluna vertebral e os ombros. Com a prática regular da remada alta, é possível corrigir desvios posturais e manter uma postura mais ereta e saudável.

  3. Redução do risco de lesões: A remada alta pode ajudar a fortalecer os músculos que protegem a coluna vertebral e os ombros, reduzindo o risco de lesões nessas regiões.

  4. Melhora da estabilidade dos ombros: A remada alta pode ajudar a melhorar a estabilidade dos ombros, o que é importante para a prática de outros exercícios que envolvem essa região.

  5. Estímulo ao crescimento muscular: A remada alta pode ser um exercício bastante desafiador, o que pode estimular o crescimento muscular e aumentar a força do praticante ao longo do tempo.

  6. Variedade de opções: A remada alta pode ser realizada de diversas formas, com halteres, barra, cabo ou máquina, o que oferece uma variedade de opções para incluir em seu treino de costas.


Esses são apenas alguns dos principais benefícios que a remada alta pode trazer para o corpo e a postura. No entanto, é importante lembrar que a execução correta do exercício e a progressão adequada da carga são fundamentais para que esses benefícios sejam alcançados com segurança e eficiência.


Como Fazer a Remada Alta:



A remada alta é um exercício fundamental para quem deseja fortalecer e definir os músculos superiores, sendo uma técnica que requer atenção aos detalhes para maximizar os resultados e minimizar o risco de lesões.


Para realizar a remada alta corretamente, comece por posicionar-se de pé, com os pés alinhados à largura dos ombros, garantindo uma base estável.


Segure uma barra com um grip levemente mais estreito do que a largura dos ombros ou utilize halteres. Mantenha os joelhos ligeiramente flexionados para absorver melhor o peso e proteger a região lombar durante o exercício.


Ao iniciar o movimento da remada alta, mantenha a barra ou os halteres à frente das coxas, com os braços estendidos e as palmas das mãos voltadas para o corpo. Eleve o peso verticalmente em direção ao queixo, mantendo a barra ou halteres próximos ao tronco.



Os cotovelos devem apontar para fora e se elevar sempre acima do nível dos pulsos. É crucial manter a postura ereta e o core contraído durante todo o exercício para oferecer suporte à coluna vertebral.


Ao alcançar o ponto mais alto do movimento da remada alta, os cotovelos devem estar em um nível igual ou superior à linha dos ombros, formando um ângulo de 90 graus ou menos.


Esta posição garante que os trapézios e os deltoides estejam sendo adequadamente trabalhados. É importante ressaltar que o movimento deve ser controlado e que o peso não deve ser elevado com um impulso do corpo ou utilizando o balanço, pois isso pode reduzir a eficácia do exercício e aumentar o risco de lesões.


Para finalizar a repetição da remada alta, abaixe o peso de volta à posição inicial de forma controlada, mantendo a tensão nos músculos e evitando movimentos bruscos.


A respiração também é um componente chave: inspire ao puxar o peso para cima e expire ao retornar à posição inicial. Incorporar a remada alta em sua rotina de treinamento com uma técnica adequada não só melhorará a força e definição muscular, mas também ajudará a garantir um progresso contínuo e seguro.


Ao enfatizar a palavra-chave "remada alta" em seu conteúdo, você pode aumentar a visibilidade e a relevância desse exercício essencial para desenvolver a parte superior do corpo.


Variações da Remada Alta:


Remada Alta: Tudo o que Você Precisa Saber

Explorar variações da remada alta é uma excelente maneira de manter sua rotina de treinamento estimulante e desafiadora, ao mesmo tempo em que se direciona o estímulo para diferentes fibras musculares. Uma dessas variações é a remada alta com halteres.


Este exercício difere da versão com barra por permitir um movimento mais natural e uma maior amplitude de movimento, o que pode ser benéfico para a saúde das articulações do ombro.


A remada alta com halteres também permite que cada lado do corpo trabalhe independentemente, ajudando a corrigir desequilíbrios musculares e a aumentar a coordenação.


Outra alternativa eficaz é a remada alta no cabo. Utilizando a polia baixa e um acessório de barra ou corda, essa variação mantém uma tensão constante nos músculos ao longo de toda a execução do movimento. Isso pode levar a um ganho de força mais consistente e a um crescimento muscular incrementado.


A remada alta no cabo também oferece a vantagem de ajustar o peso rapidamente, o que é ideal para técnicas de treinamento avançadas como drop sets ou super sets.


Para quem busca maximizar o envolvimento do core e aumentar a estabilidade, a remada alta com kettlebell é uma excelente opção. Esta variação desafia o equilíbrio e a coordenação enquanto ativa os músculos das costas e dos ombros.


O formato único do kettlebell exige um controle maior durante o exercício, o que pode resultar em uma maior ativação muscular em comparação com as halteres tradicionais. A remada alta com kettlebell pode ser particularmente benéfica para atletas e indivíduos que procuram melhorar sua força funcional.


Por fim, a remada alta com elásticos de resistência é uma alternativa prática e eficiente, especialmente para quem treina em casa ou está viajando. Os elásticos proporcionam resistência variável e ajudam a trabalhar os músculos de maneira diferente dos pesos livres, pois a tensão aumenta à medida que o elástico é esticado.


Esta variação da remada alta é uma ótima maneira de manter a intensidade do treino sem a necessidade de equipamentos pesados, e pode ser facilmente adaptada a qualquer nível de condicionamento físico.


Ao incorporar essas variações da remada alta em seu conteúdo, você não apenas enriquece as opções de treino para seus leitores, mas também melhora a estratégia de SEO focalizando na palavra-chave "remada alta" e suas relevantes associações.


Conclusão


A remada alta é um exercício extremamente importante para o treinamento de costas, pois ajuda a desenvolver força e resistência muscular, além de melhorar a postura e prevenir lesões. Ao incluir a remada alta em seu programa de treinamento de costas, você estará maximizando seus resultados e evitando assimetrias musculares.


Lembre-se de que a execução correta da remada alta é fundamental para obter os benefícios desse exercício e evitar lesões.


Por isso, é sempre recomendado buscar a orientação de um profissional de educação física, que poderá orientá-lo na escolha da carga adequada, bem como na execução correta do movimento.


Portanto, não hesite em incluir a remada alta em seu treinamento de costas e busque sempre a orientação de um profissional capacitado para obter os melhores resultados. Siga essas dicas e comece a aproveitar os benefícios da remada alta hoje mesmo!


Referências:

  1. Kritz, M., & Cronin, J. (2008). Single vs. multiple sets of resistance exercise for muscle hypertrophy: a meta-analysis. The Journal of Strength & Conditioning Research, 22(1), 185-196.

  2. Schoenfeld, B. J. (2010). The mechanisms of muscle hypertrophy and their application to resistance training. The Journal of Strength & Conditioning Research, 24(10), 2857-2872.

  3. Schoenfeld, B. J. (2012). The use of specialized training techniques to maximize muscle hypertrophy. Strength & Conditioning Journal, 34(4), 63-70.

  4. Wilmore, J. H., & Costill, D. L. (2004). Fisiologia do Esporte e do Exercício. São Paulo: Manole.

  5. Fleck, S. J., & Kraemer, W. J. (2006). Fundamentos do Treinamento de Força Muscular. São Paulo: Artmed.


 

Você pode Se interessar por ⤵

 

Você quer transformar o seu corpo e alcançar resultados incríveis na academia? Conheça agora o Sardinha Evolution, o método de treinamento que está revolucionando a forma como as pessoas se exercitam!

Remada Alta: Para que Serve, Músculos Trabalhados e Como Fazer

Confira abaixo alguns dos principais benefícios do método:

  • Desenvolvido pelo renomado personal trainer Fernando Sardinha, com base em anos de experiência e estudos na área de educação física.

  • Combina exercícios de musculação e aeróbicos, proporcionando um treinamento completo e eficiente.

  • Foco na individualidade de cada aluno, com adaptação dos exercícios e intensidade de acordo com o seu nível de condicionamento físico.

  • Acesso a uma comunidade exclusiva de alunos, com suporte e motivação mútuos para alcançar os seus objetivos.

Não perca mais tempo com treinos que não funcionam. Experimente agora o Sardinha Evolution e descubra como é possível transformar o seu corpo de verdade! Clique aqui para saber mais e agendar a sua primeira aula.


Remada Alta: Tudo o que Você Precisa Saber


 



Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
bottom of page