top of page

Elevação Frontal: O que você precisa saber sobre o exercício

A elevação frontal é um exercício comum na musculação, que tem como objetivo trabalhar os ombros.


No entanto, muitas pessoas acabam utilizando a técnica de forma incorreta, o que pode causar lesões e diminuir os resultados.


Neste artigo, vamos discutir a execução correta da elevação frontal, os músculos trabalhados e as técnicas para usar para alcançar os melhores resultados.


Imagem mostrando o Exercício Elevação Frontal

UM POUCO DA HISTÓRIA DA ELEVAÇÃO FRONTAL


A elevação frontal é um exercício que foi desenvolvido há muitos anos atrás, com o objetivo de fortalecer os músculos da região do ombro. Foi desenvolvido especificamente no final do século XIX pelo fisiculturista Eugen Sandow.


Ele era conhecido por ser um dos primeiros atletas a seguir uma rotina de treinamento de musculação sistemática e usar halteres e barras para trabalhar os músculos.


A elevação frontal foi incluída em sua rotina de treinamento para trabalhar os músculos do deltóide anterior, e desde então tem sido um dos exercícios mais populares na musculação.



Este exercício ganhou popularidade entre os praticantes de musculação e atletas, devido à sua eficácia na construção de músculos fortes e definidos.


Os primeiros registros da elevação frontal remontam ao século 19, como dissemos acima, quando os ginastas começaram a utilizá-la como parte de sua rotina de treinamento.


Naquela época, a elevação frontal era realizada com halteres, e era considerada um exercício para os mais avançados.


Com o passar dos anos, a elevação frontal se tornou cada vez mais popular, e foi adotada por atletas de várias modalidades, como nadadores, jogadores de vôlei e atletas de levantamento de peso. C


om a popularidade crescente, os ginastas começaram a desenvolver novas variações do exercício, como a elevação frontal com barra e a elevação frontal com halteres sentado.


A elevação frontal se tornou um dos exercícios mais populares entre os praticantes de musculação, devido à sua capacidade de trabalhar vários músculos do ombro ao mesmo tempo.


O exercício é frequentemente usado como parte de uma rotina de treinamento para o ombro, e é considerado um dos melhores exercícios para fortalecer e definir os músculos do ombro.


Em resumo, a elevação frontal é um exercício desenvolvido há séculos, que se popularizou entre os atletas e praticantes de musculação, devido à sua eficácia na construção de músculos fortes e definidos. É um dos melhores exercícios para fortalecer e definir os músculos do ombro, e é frequentemente usado como parte de uma rotina de treinamento para o ombro.



Como fazer a elevação frontal?


Imagem mostrando o Exercício Elevação Frontal

A elevação frontal é um exercício composto que trabalha principalmente o deltóide anterior, ou ombro. Ele é realizado com uma barra ou halteres e é indicado para pessoas que desejam desenvolver seus ombros e melhorar sua postura.


Para fazer a elevação frontal, é necessário se posicionar de pé, com os pés afastados na largura dos ombros. Segure a barra ou os halteres com as mãos na posição pronada (palmas para baixo) e os cotovelos levemente flexionados. Mantenha o abdômen contraído e o tronco ereto.


Em seguida, levante os braços, mantendo os cotovelos levemente flexionados, até que os braços fiquem paralelos ao chão. Pare por um momento e volte à posição inicial. Isso é uma repetição.


Variações comuns

Existem algumas variações comuns da elevação frontal que podem ser utilizadas para trabalhar de maneira diferente os músculos do ombro. Algumas das variações mais populares incluem:

  • Elevação frontal com halteres: Esta variação é realizada com dois halteres em vez de uma barra. Isso permite um maior controle dos movimentos e uma maior isolamento dos músculos do ombro.

  • Elevação frontal inclinada: Esta variação é realizada em uma inclinação com o tronco inclinado para frente. Isso coloca uma maior carga no deltóide anterior.

  • Elevação frontal com barra W: Esta variação é realizada com uma barra W, que é mais estreita do que uma barra convencional. Isso aumenta a dificuldade do exercício e trabalha de maneira diferente os músculos do ombro.

Independentemente da variação escolhida, é importante sempre seguir as técnicas corretas e usar uma carga adequada para evitar lesões.


Quantidade de repetições e séries.


Imagem mostrando o Exercício Elevação Frontal

A quantidade de repetições e séries ideia para elevação frontal vai depender do nível de condicionamento físico do indivíduo.


Para iniciantes, é recomendado começar com 3 séries de 8 a 12 repetições, aumentando gradualmente ao longo do tempo. Para indivíduos intermediários, é recomendado realizar de 4 a 6 séries de 8 a 12 repetições.


Já para indivíduos avançados, é recomendado realizar de 4 a 6 séries de 8 a 12 repetições, com a possibilidade de aumentar a carga utilizada.


É importante lembrar que é sempre necessário acompanhamento profissional para que seja possível avaliar o nível de condicionamento físico e assim estabelecer a quantidade certa de repetições e séries para cada indivíduo.


Para que serve o exercício elevação frontal?

Imagem mostrando o Exercício Elevação Frontal

A elevação frontal e lateral são exercícios amplamente utilizados para fortalecer os músculos dos ombros, especificamente o deltoides anterior (na elevação frontal) e o deltoides lateral (na elevação lateral). Eles são essenciais para desenvolver a força, estabilidade e a estética dos ombros. Vamos entender o papel e os benefícios de cada um desses exercícios.


Elevação Frontal:


Imagem mostrando o Exercício Elevação Frontal

A elevação frontal é um exercício que visa principalmente o deltoides anterior, que é a parte frontal do ombro.


Realizá-lo envolve levantar os braços à frente do corpo, mantendo-os estendidos ou com um leve grau de flexão no cotovelo.


Esse movimento é ótimo para:

  1. Desenvolver o deltoides anterior: A principal função deste exercício é fortalecer o deltoides frontal, ajudando a criar um ombro mais definido e simétrico.

  2. Melhorar a força em movimentos específicos: A elevação frontal é especialmente útil para movimentos que envolvem levantar objetos à frente, como ao pegar algo na altura da cintura e levantá-lo até a altura do peito.

  3. Prevenir desequilíbrios musculares: A inclusão da elevação frontal pode ajudar a evitar desequilíbrios musculares nos ombros, pois muitos exercícios de ombro tradicionais se concentram no deltoides posterior e lateral.


Imagem mostrando o Exercício Elevação Lateral

A elevação lateral, por outro lado, se concentra no deltoides lateral, que é a parte que confere uma aparência larga e arredondada aos ombros.


Nesse exercício, você levanta os braços para os lados, mantendo-os estendidos ou levemente flexionados. Os benefícios da elevação lateral incluem:

  1. Desenvolvimento do deltoides lateral: Esse exercício é essencial para criar a forma e a largura dos ombros, contribuindo para o visual estético do V-taper.

  2. Melhora a estabilidade do ombro: A elevação lateral trabalha os músculos que estabilizam o ombro, ajudando a evitar lesões e melhorando a postura.

  3. Aprimora a funcionalidade: A capacidade de levantar os braços lateralmente é fundamental em muitas atividades cotidianas, como carregar sacolas ou levantar objetos de maneira geral.

Para resumir, a elevação frontal e lateral são exercícios que servem para desenvolver músculos específicos dos ombros, proporcionando tanto benefícios estéticos quanto funcionais.


Eles são valiosos para qualquer pessoa que deseje fortalecer e moldar os ombros, melhorar a postura e prevenir desequilíbrios musculares. Portanto, incluí-los em seu programa de treinamento é uma decisão inteligente para obter ombros mais fortes e atraentes.


Quais músculos são trabalhados na elevação frontal?

Imagem mostrando os músculos trabalhados no  Exercício Elevação Frontal

A elevação frontal é um exercício que tem como alvo principalmente o deltoides anterior, que é a parte frontal dos músculos do ombro. O deltoides é composto por três partes: anterior (frontal), lateral e posterior (traseira).


Nesse caso, ao fazer a elevação frontal, o deltoides anterior é o músculo que trabalha mais intensamente. Além do deltoides anterior, outros músculos secundários também entram em ação durante esse exercício, incluindo:

  1. Deltoides Lateral: Embora o deltoides lateral não seja o músculo principal trabalhado na elevação frontal, ele desempenha um papel secundário importante. Durante a fase concêntrica (quando você levanta os braços à frente), o deltoides lateral é ativado para ajudar a estabilizar o movimento e auxiliar o deltoides anterior.

  2. Trapézio: A parte superior do trapézio, especificamente a porção próxima ao pescoço, é envolvida na elevação frontal. Isso ocorre porque o trapézio ajuda a elevar a escápula, permitindo que você levante os braços com eficácia.

  3. Serrátil Anterior: Este músculo localizado nas costelas e caixa torácica também auxilia na elevação frontal, fornecendo suporte e estabilização durante o movimento.

Portanto, enquanto o deltoides anterior é o principal músculo direcionado na elevação frontal, outros músculos do ombro e das costas desempenham papéis de apoio para garantir um movimento suave e controlado.


Essa combinação de músculos ajuda a fortalecer os ombros e melhorar a estabilidade da articulação do ombro, o que é fundamental para a execução segura de uma variedade de atividades do dia a dia e exercícios de musculação.


Qual o melhor exercício para substituir a elevação frontal?

aqui estão cinco exercícios que podem substituir a elevação frontal:

  1. Elevação Lateral com Halteres: Como mencionado anteriormente, esse exercício é eficaz para isolar os deltoides laterais.

  2. Desenvolvimento Militar: O desenvolvimento militar é um movimento composto que trabalha os deltoides, incluindo os deltoides frontais, semelhantes à elevação frontal.

  3. Elevação Frontal com Barra: A elevação frontal com barra é outra opção, mas você deve usar uma pegada pronada (palmas das mãos voltadas para baixo) e levantar a barra à frente do corpo.

  4. Elevação Frontal com Corda na Polia Baixa: Esse exercício é feito na máquina de polia baixa e permite um movimento controlado para direcionar os deltoides frontais.

  5. Elevação Frontal com Elástico de Resistência: Se você estiver em casa ou não tiver acesso a pesos, pode usar um elástico de resistência para realizar uma elevação frontal modificada. Amarre o elástico em algo estável, como um poste, e segure as extremidades para executar o movimento.

Lembre-se de sempre manter uma boa técnica e controle ao realizar esses exercícios para evitar lesões e obter os melhores resultados.


 

Você pode Se interessar por ⤵


 

CONCLUSÃO


Em conclusão, a elevação frontal é um exercício muito utilizado na musculação, mas que muitas vezes é realizado de forma incorreta. É importante lembrar que sua execução deve ser feita com cuidado, para evitar lesões e garantir que os músculos desejados sejam trabalhados de maneira eficaz.


Além disso, é importante variar a rotina de exercícios, incluindo outros exercícios que trabalham os mesmos músculos, como o desenvolvimento militar e o pull-up.


A elevação frontal é um ótimo exercício para trabalhar os ombros, mas é importante lembrar que é necessário um planejamento adequado e uma execução correta para alcançar os melhores resultados.


A quantidade de repetições e séries varia de acordo com o nível de condicionamento físico do praticante, mas é importante sempre ouvir o seu corpo e não exagerar na carga.


Lembre-se sempre de que a musculação é uma atividade contínua e para obter resultados é necessário persistência e dedicação.


Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
bottom of page