top of page

Divisão de Treino 6 Vezes na semana: Como Fazer

Divisão de Treino 6 Vezes na semana é uma dúvida bem comum pois na maioria das vezes as pessoas não sabem como fazer isso. Além disso, um divisão de Treino 6 Vezes na semana pode ser bom ou ruim dependendo da quantidade de stress que vocÊ faz o seu corpo sofrer.


No artigo de hoje vamos falar tudo obre a Divisão de Treino 6 Vezes na semana, o que você deve ou nao fazer par aamximizar os seus resultados e melhorar o seu shape.


Bora lá!


O que é uma Divisão de Treino 6 Vezes na semana:


Divisão de Treino 6 Vezes na semana: Como Fazer

Bom vamos entender o que seria uma divisar de treino de 6 vezes na semana. Claro que pelo conhecimento de mundo você já entendeu um pouco do que seja. Uma divisão de treino 6 vezes por semana refere-se a uma programação de exercícios em que você treina diferentes grupos musculares ou realiza diferentes tipos de exercícios em seis dias consecutivos.


Essa abordagem oferece uma distribuição mais detalhada e frequente do treinamento ao longo da semana, permitindo um foco mais específico em diferentes partes do corpo.


 importante adaptar a divisão de treino de acordo com seus objetivos, nível de condicionamento físico e preferências pessoais. Além disso, ouvir o corpo e permitir tempo suficiente para recuperação são elementos cruciais em qualquer programação de treino.


Pode treinar 6 vezes por semana?


A frequência de treino de seis vezes por semana pode ser apropriada para algumas pessoas, mas é importante considerar vários fatores antes de decidir sobre a intensidade e a regularidade dos seus treinos. Aqui estão alguns pontos a serem considerados:


  1. Objetivos de Treino:

  • O número de vezes que você treina por semana pode depender dos seus objetivos. Se estiver buscando ganho de massa muscular, pode ser benéfico treinar com mais frequência. Para perda de peso ou manutenção, a frequência pode variar.

  1. Nível de Condicionamento Físico:

  • Iniciantes podem precisar de mais tempo de recuperação entre os treinos, enquanto atletas mais experientes podem tolerar treinos mais frequentes. Ajuste a frequência com base no seu nível de condicionamento físico.

  1. Recuperação Adequada:

  • A recuperação é crucial para evitar lesões e melhorar o desempenho. Certifique-se de incluir dias de descanso ou treinos leves na sua programação para permitir que seus músculos e sistema nervoso se recuperem.

  1. Qualidade do Treino:

  • Mais não significa necessariamente melhor. É fundamental garantir que cada sessão de treino seja de alta qualidade e focada. Treinos excessivamente frequentes sem descanso adequado podem levar à fadiga e redução no desempenho.

  1. Escute o Seu Corpo:

  • Preste atenção aos sinais do seu corpo. Se sentir fadiga excessiva, dores persistentes ou falta de motivação, pode ser um sinal de que você precisa ajustar a frequência ou intensidade dos treinos.

  1. Programação Sustentável:

  • Considere sua rotina diária e semanal ao planejar seus treinos. Certifique-se de que a frequência escolhida seja sustentável a longo prazo e não prejudique outros aspectos importantes da sua vida.

  1. Diversidade de Atividades:

  • Varie os tipos de exercícios para evitar o excesso de uso de determinados grupos musculares. Isso também pode reduzir o risco de lesões relacionadas à repetição.


Lembre-se de que a individualidade é crucial no treinamento físico, e o que funciona para uma pessoa pode não ser adequado para outra. Se possível, consulte um profissional de saúde, como um fisioterapeuta ou um personal trainer, para criar um plano de treino personalizado com base nas suas metas, histórico de saúde e nível de aptidão física.


Como dividir o treino em 6 dias?


Divisão de Treino 6 Vezes na semana: Como Fazer

A divisão do treino em 6 dias pode ser estruturada de diversas maneiras, dependendo dos seus objetivos, preferências e nível de condicionamento físico. Abaixo, apresento uma sugestão de divisão para treinar diferentes grupos musculares ao longo da semana:


Dia 1: Peito e Tríceps

  • Supino (ou desenvolvimento peitoral)

  • Crucifixo

  • Pulley tríceps

  • Tríceps testa

Dia 2: Costas e Bíceps

  • Barra fixa (ou puxada alta)

  • Remada curvada

  • Rosca direta

  • Martelo

Dia 3: Pernas

  • Agachamento

  • Leg press

  • Extensão de quadril

  • Calf raise

Dia 4: Ombros e Trapézio

  • Desenvolvimento com barra (ou elevação lateral)

  • Elevação frontal

  • Encolhimento de ombros

  • Remada alta

Dia 5: Cardio e Core

  • Corrida, bicicleta, pular corda, etc.

  • Exercícios para o core: prancha, abdominais, etc.

Dia 6: Treino Funcional ou de Resistência

  • Treino com kettlebell

  • Circuito de alta intensidade (HIIT)

  • Exercícios funcionais

Dia 7: Descanso Ativo ou Descanso Total

  • Yoga, caminhada leve, alongamento, ou descanso total.


Lembrando que esta é apenas uma sugestão e a eficácia da divisão de treino depende de diversos fatores individuais. Além disso, é crucial ouvir o corpo, ajustar a intensidade conforme necessário e garantir dias adequados de recuperação.


Antes de iniciar qualquer programa de treino intenso, é sempre aconselhável consultar um profissional de saúde ou um personal trainer para garantir que a rotina seja segura e apropriada para o seu nível de condicionamento físico.


Considerações Finais sobre Divisão de Treino 6 Vezes na semana:


Divisão de Treino 6 Vezes na semana: Como Fazer

Ao optar por uma divisão de treino seis vezes por semana, você está embarcando em uma jornada desafiadora e dedicada em direção aos seus objetivos de saúde e condicionamento físico. No entanto, é crucial manter o equilíbrio para garantir benefícios sustentáveis a longo prazo. Aqui estão algumas considerações finais para otimizar sua abordagem:


  1. Variedade e Periodização:

  • Introduza variações regulares em seus treinos para evitar a adaptação e estimular constantemente seus músculos. Considere períodos de treino mais intenso seguidos por fases de recuperação para garantir uma abordagem balanceada.

  1. Escute Seu Corpo:

  • Esteja atento aos sinais do seu corpo. Se sentir fadiga excessiva, dores persistentes ou outros sintomas de overtraining, dê a si mesmo tempo para descansar e recuperar.

  1. Recuperação Adequada:

  • Dê à sua recuperação a devida atenção. Inclua dias de descanso ou treinos leves, priorize o sono de qualidade e considere técnicas de recuperação, como massagem ou alongamento.

  1. Nutrição e Hidratação:

  • Mantenha uma dieta equilibrada e hidrate-se adequadamente para fornecer os nutrientes necessários para sustentar um treino regular e promover a recuperação.

  1. Planejamento Sustentável:

  • Certifique-se de que sua rotina seja sustentável a longo prazo. Envolva-se em atividades que você desfrute e que se alinhem com seus objetivos.

  1. Ajustes Conforme Necessário:

  • Esteja disposto a ajustar sua programação conforme necessário. À medida que seu corpo responde aos treinos, pode ser necessário adaptar a intensidade, volume e frequência para otimizar os resultados.

  1. Busque Orientação Profissional:

  • Considere a orientação de profissionais, como um personal trainer, fisioterapeuta ou nutricionista, para garantir que sua abordagem seja segura, eficaz e alinhada com suas metas específicas.


Lembre-se de que o sucesso a longo prazo no treino não se trata apenas da quantidade, mas da qualidade e consistência. Ao equilibrar desafio e recuperação, você estará no caminho certo para alcançar seus objetivos de forma sustentável e saudável.



bottom of page